sábado, 2 de janeiro de 2010

História do Canadá - Capítulo 16 - Entrando no Século XX

Com o desenvolvimento das ferrovias no final do século XIX e desenvolvimento paralelo da economia o Canadá se viu com falta de população e necessidade de incentivo da imigração. Assim o começo do Século XX foi um tempo de imigrantes se estabelecendo no Canadá. A maioria dos imigrantes eram ingleses e americanos, mas muitos vieram do leste europeu (Alemanha, Itália, Ucrania...). Japoneses e Chineses se estabeleceram na costa do Pacífico e sofreram muito com a discriminação. Os Chineses, por sua mão de obra barata, eram vistos como imigrantes que roubavam o trabalhos dos Canadenses. Os Japoneses iravam os Canadenses porque frequentemente conseguiam ter sucesso no que faziam. Esse racismo fez com que o governo restingisse o número de Asiáticos a vir para o Canadá. Negros também foram fortemente restritos (vinham dos US) por causa do racismo.

O crescimento econômico que veio com a industria, agricultura, comércio, ferrovias estava definindo o país no sentido que diferente Províncias estavam se desenvolvendo de formas diferentes. Isso também fez crescer as demandas das Províncias por atenção do governo de Ottawa em relação a seus assuntos individuais. Particularmente as Províncias do Leste se viram sem poder para definir políticas nacionais que favoreciam suas necessidades.

Em 1905 foram criadas as Províncias de Alberta e Saskatchewan.

Em 1899 começou a Guerra dos Boers na África do Sul, entre Grã-Bretanha e colonos Alemães. Canadenses que falavam Inglês se sentiram na obrigação de ajudar a Grã-Bretanha ainda que contra a vontade do governo que não achava que o Canadá deveria se envolver (Wilfrid Laurier foi Primeiro Ministro do Canadá no começo do Século XX, ele era da Província de Quebec, portanto com interesses mais ligados a cultura Francesa do que Inglesa). A pressão foi grande e o Canadá participou da guerra, tendo 244 mortos. Depois da guerra Laurier quis encontrar um meio termo entre a subordinação à Gra-Bretanha e Independencia, mas foi sem sucesso pois o Canadá precisava da Grã-Bretanha numa época em que os US haviam entrado em guerra contra a Espanha por Cuba e Porto Rico. O medo era que os objetivos expansionistas dos US incluissem a anexação do Canadá. Apesar disso na primeira decada do Século XX o Canadá criou sua própria Marinha e com a retirada das últimas tropas inglessas, passou a ser responsável pela sua própria defesa. Assuntos externos também passaram a serem tratados no Canadá por causa do grande volume de papeis e problemas e a dificuldade de se admistrar tudo na Grã-Bretanha.

No começo do Século XX o nacionalismo Canadense não parecia muito forte. A maioria dos que falavam Inglês era favorável a uma maior aproximação com a Inglaterra e seus ideais expansionaistas, vendo nisso também uma forma de expansão do Cristianismo. Haviam também os Canadenses preocupados com a economia que eram favoráveis a uma união com os US. Apenas os que falavam Francês eram mais favoráveis a criação de um Estado própaio, aliás pensando inclusive na sua separação e constituição de uma Nação separada.

Os povos nativos eram largamente discriminados e não tinham voz no Canadá do início do Século XX. Para piorar, o aumento da população Canadense com a imigração e a alta taxa de mortalidade entre os povos nativos fez com que a sua participação na composição da população Canadense fosse de apenas cerca de 3% nessa época (quando apenas 50 anos antes eles eram a grande maioria da população). Com o desenvolvimento do país os nativos foram sendo assimilados, muitos deles tinham fazendas produtivas, comércio ou trabalhavam em indústrias.

No início do Século XX o Canadá também estabeleceu a divisão administrativas dos territórios do Norte - Mackenzie, Yukon e Distrito de Franklin. Nessa época houve algumas questões sore o domínio do Ártico e o Canadá começou a tentar povoar a região ao norte para garantir sua soberania lá.

Em 1911 se reestabeleceram as relações de comércio livre entre Canadá e US. Apesar disso em 1913 houve uma grande crise econômica que parou o crescimento do país e gerou muito desemprego e migração do campo para as cidades. Mas a preocupação com a primeira Guerra Mundial que começou em 1914 superou momentaneamente os problemas internos.

O próximo capítulo chamado A Nova Ordem industrial vai falar sobre o desenvolvimento da Insudatria no canadá no período anterior a Primeira Guerra Mundial.

Nenhum comentário: