domingo, 12 de março de 2017

Culpando a vitima?

Um caso interessante está se desenrolando nos tribunais Canadenses, e agora chegou na Tribunal Superior do país.

Jovens sob o efeito de álcool e maconha roubaram um carro e se envolveram num acidente, sendo que um dos jovens acabou ficando com graves danos cerebrais. A garagem responsável pelo carro está sendo processada por ter deixado o carro aberto e com as chave dentro.

No centro da questão está o fato de que carros são perigosos, e assim como armas se vc tem um vc deve ser responsável por tomar cuidado para que ninguém o use de forma indevida. Quando vc deixa o carro aberto com as chaves disponíveis vc não está tomando o mínimo cuidado.

Eu tendo a concordar pois por mais que a gente tenha a tendência de ver o carro como uma propriedade e não como uma arma letal, o carro é na verdade mais letal do que armas. Por exemplo, no Brasil mais gente morre de acidente de trânsito do que por arma de fogo, com o agravante de que quem é morto por carros e em sua maioria jovem e sem envolvimento com crime.

Com a finalidade de obter lucros, o nosso sistema econômico adora fazer propaganda de veículos como propriedades dos sonhos, evitando falar o quando o seu risco de morrer ou matar alguém aumenta, por exemplo, se vc tem um carro. Para quem gosta de andar de bicicleta pela cidade como eu, é evidente também que o carro não só é mortal, mas algumas pessoas usam ele como arma, ameaçando ciclistas.

Um outro ponto no caso em questão é que talvez os jovens nem estavam roubando o carro, mas se aventuraram numa idiotice devido ao efeito do álcool e drogas. A cultura Canadense está cada vez mais vendo o uso de álcool e drogas como um problema de saúde, não criminal. Podia ser uma pessoa com esquizofrenia ao invés de alcoolizado, por exemplo. A função da sociedade seria dar educação aos jovens para que eles usem substancias de forma responsável ao invés de proibir o uso. É melhor formar cidadãos responsáveis do que ficar impondo neles regras sobre o que podem e não podem usar.

No caso de drogas, tem sido interessante notar que os Liberais em sua campanha para tomar o poder dos Conservativos prometeram legalizar a maconha. Agora já tem bastante gente dizendo que tudo deveria ser legalizado.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Saúde no Canadá e eventos de caridade

Quando cheguei no Canadá, em 2007, eu comecei a participar de muitos eventos esportivos, principalmente corridas de rua. Agora mesmo eu acabei de me inscrever em uma pedalada de 50km. Eu fiquei surpreso ao ver que todos estes eventos arrecadam dinheiro, principalmente para a saúde.

O fato de eu estar doando para a saúde me fazia questionar se então o sistema era público mesmo, ou se era correto um sistema público depender de doações, se era justo dar crédito ao governo pelo sistema que não era inteiramente financiado pelo governo.

Dado que todo evento é para arrecadar dinheiro e praticamente todo vai para saúde, a impressão era que boa parte do financiamento da saúde era feito por entidades de caridade que arrecadava dinheiro aqui e ali através de eventos e doações. Hoje um artigo no Lancet mostrou que isto é realmente verdade, a saúde no Canadá depende em grande parte dessas arrecadações.

O artigo levanta mesma questão, criticando o sistema de saúde como sendo bastante falho por depender de entidades que buscam doações, as quais deveriam ir para pesquisas ou programas de saúde além do que o governo oferece, ao invés de cobrir o governo.

De qualquer forma é interessante questionar se o sistema público deveria usar tais doações, fica aí a questão.

terça-feira, 7 de março de 2017

My thoughts on North Korea

Nota - Esse assunto tem sido manchete no EUA e Canadá, mas parece que nem tando no Brasil. Por isso eu resolvi escrever em Inglês, o assunto é possivelmente de mais interesse para os colegas que não falam Portugues.

**************************
Today the US has deployed anti-missile defense system to South-Korea, which is seem as threatening by China. Well, this is understandable if we imagine what the US would think about Chinese military forces being deployed into Mexico, for example.

The reason for the US deployment was the launching of 4 missiles towards Japan by North-Korea.

They did that because joint American-South-Korea millitary drills have taken place at NK borders.

It is not difficult to imagine that a crazy isolated regime like NK will feel threatened and react to such drills. This is identical to what happens on Baltic countries: the NATO campaingn is seen as a threat by Russia. You dont expect that a guy like Putin will just say "sorry folks, I am wrong, I have done bad things...". It is the though behavior that keeps Putin in power, and so that is what he will be.

NK has asked the UN to review its sanctions, which are crippling NK's people and keeping them in the dark ages. Well, nobody doubts that.

It is easy for us to say that NK could just comply with UN demands, and sanctions would be lifted; but that shows a lack of understanding of how power works. NK will just not do it, like we have seen in history over and again.

But the NK talks at UN is an overture nonetheless. A statement that they know they are not in position to win any war, that they therefore do not want war - it would just be so silly for NK to start any war. They saw what happened with Lybia and Iraq. The US can wipe-them out of the map in one day.

However, by threatening Tokyo and Seoul, NK is sure to make US think twice before doing anything against NK. Despite US being sure it could wipe-out NK regime, it is not sure it can do it without devastating consequences to SK and Japan. NK achieves then the defense goal that they want by doing their "reckless" thing.

Meanwhile the Western media prefers to label the NK regime as crazy and threatening, which justifies and draws support for military actions, which would be very bloody in the lucky scenario that China is not dragged into the conflict. If that happens we would be lucky if we have a cold, instead of hot, war.

It is sensible to look at the past too, to the so called "Agreed Framework", which failed in large part because the US did not hold its part of the deal. Then we see that the goal in both sides is not really the good of the people. The difference is that in the NK side, we know that the good of the people is not the goal, but how about the US?

Here is a link of one of the few media reports that tries to report NK's views. We cannot be biased as to look only at what the US thinks.

http://www.reuters.com/article/us-northkorea-sanctions-un-idUSKBN16D2LO

sábado, 4 de março de 2017

De volta a Unicamp

Há duas semanas eu voltei à Unicamp depois de mais de 15 anos de me formar em Estatística lá. Muitas coisas mudaram e muitas outras continuam as mesmas. Eu fui num domingo de manhã e a Universidade estava vazia, mas ainda tinha aquele ar de quando eu estudava lá. Andei bastante, passei por várias faculdades e fiz vários vídeos. Abaixo alguns screen shots destes vídeos.

Aqui o bandeijão, visto pela janela com bastante reflexo. Assim de fora parece que não mudou quase nada. Muitos e muitos almoços e jantares neste restaurante.




Aqui eu estou em frente à biblioteca central, outro lugar que a gente ia muito para estudar.







Em frente ao IMECC, a faculdade de Estatística.









Ah, eu não poderia deixar de ir na pista de atletismo da FEF, onde tinha um sujeito correndo e eu aproveitei para dar uma corridinha com ele. A pista ainda continua a mesma do tempo que eu corria lá muito frequentemente.






O bonitão na entrada da Unicamp. A foto está escura porque estava ainda meio escuro, era muito cedo quando eu cheguei lá.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Olá, quanto tempo! Tempo de Facebook

Mais de 3 anos que não apareço por aqui... Em parte foi o fenômeno Facebook. Acho que não fiquei viciado em FB, mas o que aconteceu é que eu sigo várias mídias no FB e quando quero comentar algo interessante comento por lá mesmo.

Muita coisa mudou, muita coisa está a mesma desde 2013. Talvez uma das que tenha mudado mais seja o cenário político e o Brasil num buraco agora. Dá desgosto e no momento não dá nem vontade de voltar para lá.

Estamos no meio final do inverno que não é mais novidade para mim. Aliás, o inverno passado e este foram mais quentes que o normal. Seja como for eu já me acostumei e na verdade gostaria que caisse muito mais neve, o que tem acontecido na costa Leste, mas aqui tá devagar.

Eu tenho colocado várias coisas no FB, talvez não tanto quanto aqui, mas eu queria ver se eu voltava a escrever aqui dado que os meus textos no FB tem sido mais para blog do que para FB, acho que eu acabo entrando em dissonância com a galera dado que eu não uso muito o FB para fins sociais.... Também tenho comentado lá bastante sobre coisas relacionadas a estatística, o queria mais apropriado para o outro blog.

Vamos ver, comecei hoje, vamos ver o que acontece.