segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Estórias do Canadá

Esses dias eu passei numa livraria e acabei comprando dois livros, um sobre exploradores canadenses e outro sobre estórias dos Grandes Lagos. Ambos são livros de estórias curtas e eu devo ir colocando o resumo delas aqui conforme vou lendo (espero que não leve anos e anos!).

A primeira estória dos Grandes Lagos é sobre os nativos Huron e a primeira embarcação européia que se tem registro a navegar nos grandes lagos. Era uma embarcação pequena, dos jesuítas catolicos franceses que moravam com os nativos Huron para catequizá-los. Os jesuítas tinham essa embarcação pois as embarcações dos nativos eram leves demais para navegar pelas águas do grande lago. Os Hurons eram uma das mais avançadas tribos que os europeus encontraram na América do Norte. Eles tinham cidades nas margens do Lago Huron que chegavam a 2000 habitantes. Eles viviam em constante guerra com os Iroquois, tribo que vivia mais ao Sul. Com a chegada dos Jesuítas, diz se que eles perderam o instinto guerreiro, fora que as doenças trazidas pelos europeus dizimaram grande quantidade deles.

Em meados do Século XVII os Iroquois atacaram os Hurons que foram vencidos com certa facilidade. Os que restaram e haviam sido catequisados, fugiram para o Leste, muitos indo para Quebec. Os que não aceitaram a doutrina dos jesuítas fugiram para Oeste. Outra parte ficou por alí e fugiu para a Christian Island, em Georgian Bay, pensando lá estarem protegidos dos Iroquois. Mas o que aconteceu foi que com uma grande população na ilha os nativos passaram por um período de terrível fome, onde muitos morreram. Os sobreviventes fugiram para Quebec e para outros pontos ao sul de Georgian Bay. Mas de qualquer forma esse foi o fim dos Hurons, que muitos historiadores atribuem a influência jesuíta.

Hoje, segundo a Wikipedia, Christian Island é residência de outra tribo de nativos, os Beausoleiul, qua ainda tentam se adaptar ao modo de vida dos brancos.Aqui os nativos são chamados "First Nations".

Nenhum comentário: