domingo, 10 de janeiro de 2010

Os Inuits e a visão diferente do mundo

Eu estou lendo um livro sobre a busca pela chamada "Northwest passage" e pela conquista do Polo Norte - The Artic Grail. Eu já havia lido um livro sobre o assunto - Resolute - mas o assunto é tão interessante para mim que estou lendo outro!

Os Inuits são os povos nativos que habitaram os norte do Canadá e foram outrora chamados Eskimos, nome agora usado apenas para os nativos no norte da Russia. Por viverem em um ambiente tão agressivo, talvez a necessidade de sobrevivência acabou fazendo com que eles tivessem uma visão do mundo bem diferente do que estamos acostumados. No começo do Século XIX, quando a galera tava tantando achar uma passagem para o Pacífico no Norte do Canadá, os Ituits ajudaram alguns dos exploradores a sobreviverem. Mas os exploradores sempre os consideraram não mais do que selvagens pelo seu modo de vida. Eu vou relatar um ponto apenas que achei interessante, relativo a posse de coisas.

Os Inuits vivem em uma grande família, onde o tamanho pode variar bastante (poucas pessoas até centenas). Mas eles não tem muito a idéia do que é propriedade. Uma vez um inuit fez um iglu perto de um navio e o capitão queria tirar ele de lá. Para isso o capitão disse que tinha conquistado aquela terra para o Rei da Inglaterra e ele não era permitido fazer sua casa ali. O conceito de que alguem era dono da terra nunca foi entendido pelo nativo por mais que os ingleses tentasem explicar. Para os nativos a terra era como a água e o ar, não tinham donos. A sociedade dos inuits também é baseada na divisão dos alimentos sendo que não exite roubo simplesmente porque ninguem possui nada, tudo é de todos. Dizem que se não fosse assim eles não teriam conseguido sobreviver naquele ambiente. Então uma vez um deles entrou na cabine do capitão e viu um pedaço de carne nobre lá, daqueles que só o capitão tem acesso, e não pensou duas vezes, colocou ele no bolso. Depois foi procurar um lugar para comê-lo e achou um tambor cheio de farinha, o qual para ele deve ter parecido uma neve macia e quente. Entrou lá dentro e pôs se a comer. O Capitão, sem o seu almoço, ordenou a tripulação que procurasse o ladrão que foi logo achado dentro do tambor de farinha. O Capitão ordenou que o nativo recebesse 10 chicotadas como punição mas a dor das chicotadas foi menor do que o espanto do nativo por jamais entender o que estavam fazendo com ele.

O que acho interessante é como o ambiente em que crescemos determina nossa cultura, nossos valores, que podem ser muito diferentes dos que estamos acostumados.

Nenhum comentário: