quarta-feira, 5 de maio de 2010

Problemas mentais e o sistema judiciario

Há um tempo atrás eu assiti este documentário da TV canadense, sobre um sujeito com problema mental que estava viajando num ônibus e assassinou e esquartejou o rapaz que estava sentado do seu lado, pois segundo ele Deus dizia para ele fazer isso pois o rapaz apresentava um risco para ele. Ele nem conhecia o rapaz, que era uma pessoa sem histórico de violência. A polícia prendeu o sujeito que acho estava esperando receber a pena de morte por isso e achou estranho não ter recebido. A verdade é que por ele ter comprovados problemas mentais, ele não foi nem preso. Isso gerou uma certa polêmica pois o que ele fez foi muito cruel.

Reclama-se de que no Canadá as pessoas com problemas mentais não recebem o devido tratamento. O sistema de saúde é sobrecarregado e parece que é longe do ideal para quem tem problemas psiquiátricos, de forma que essas pessoas vão pra rua, o sistema quer se livrar deles ao invés de tratá-los. O problema é que como na estória acima, alguns são violentos.

Ontem, na Radio CBC, passou um programa de debate sobre essa questão. O programa pode ser ouvido aqui, nas entradas do dia 4 de Maio. Em Toronto e em outras cidades existe um tribunal especializado em pequenos delitos causados por pessoas com problemas psiquiátricos. Dizem que o sistema judicial é inclusive procurado por essas pessoas, pois cometer um crime seria a única forma de eles serem atendido com mais atenção no sistema de saúde.

Parece ser consenso de que se a pessoa não sabe o que está fazendo, ela não é cumpada do crime. Mas o que você pensaria se tivesse uma perda substancial causada por uma pessoa assim? Talvez , pelo menos em um país como o Canadá, devêssemos culpar o estado por estas pessoas estarem nas ruas, nestas condições, quando deviam estar internados para serem tratados. Enfim, achei que é um assunto interessante, que geralmente não nos damos conta pois não somos vítimas...

Nenhum comentário: