domingo, 23 de maio de 2010

Correr - Ontem e Hoje

Estava pensando no fato de eu estar usando a camiseta da Corrida do Centro Histórico de 2003 até hoje. A camiseta é uma janela para um tempo em que a corrida era algo tão diferente. Em 2003 eu era um corredor fanático, que ia em corridas quase todos os fins de semanas. Tinha uma turma de amigos e via a corrida de rua crescer exponencialmente em termos de número de participantes. 2003 foi na verdade um ano mais devagar do que 2002 e 2005 pois foi o ano em que voltei a Universidade para fazer as matérias do mestrado, foi um ano difícil, fui lento nas corridas e corri menos corridas. Ainda assim foram 17.

Em 2004 eu corri muitas e acho que 2005 foi um ano de mudanças. Eu não sei quanto corri em 2005 pois parei de marcar. Acho que entrei em uma nova fase, a dos revezamentos. De correr para se divertir e talvez por objetivos sociais mais do que os objetivos competitivos que eu cultivava até então. Foi em 2005 que o Grupo Nossa Turma se iniciou e cresceu. 2006 foi ano de revezamentos e 2007 foi quando vim para cá. Ainda fui em algumas corridas em 2007 aqui mas 2008 foi marcado como o ano dos treinos, sem corridas. E assim tem sido 2009 e 2010. Já não tenho a mínima vontade de ir em corridas, parece que o prazer de participar de uma corrida não se iguala ao de correr por aí, aleatoriamente. Será porque eu não tenho mais os meus amigos participando das corridas, como tinha no Brasil? Pode ser, sei lá. Mas as coisas mudaram bastante, eu diria que para melhor, pois estou me divertindo correndo só em treinos que não almejam objetivos maiores. Não sinto falta das corridas apesar d esentir dos amigos.

Mas há tempos eu pensava que o corredor é feito de fases. Tem o iniciante que descobre a corrida e faz todas as besteiras possíveis. Depois ele fica mais macaco velho e vai nas corridas como se fosse um expert, sabe de todas as manhãs, fala de corrida com todos. Depois ele acha que isso tudo é uma grande ilusão ou apenas uma grande diversão, quando ele se vê nos outros que estão iniciando ou que se acham O Corredor. Depois ele se pergunta por que ele corre. É uma pergunta perigosa que pode determinar a fase seguinte... eu ainda não sei se consegui respondê-la...

Um comentário:

Mayumi disse...

Rsrsrs, engraçado, estava aqui pensando a mesma coisa... se bem que comecei mais tarde que você! Eu fui à minha primeira corrida em 2005 e treino trote e corrida desde 2004. E passei por estas fases que você citou, mas ainda não cheguei a perguntar por que eu corro, não! Rsrsrs. Não tenho resposta pra isso não! Kkkk. Mas uma coisa é certa: a não ser que seja em muitos amigos, não vou para corrida de revezamento, porque não gosto de ficar esperando! Rsrsrs. Gosto de sair correndo com todo mundo junto!