domingo, 13 de dezembro de 2009

História do Canadá - Capítulo 15 - Construção da Nação

Em 1867 a Confederação foi celebrada com grande entusiasmos em Ontário, mas não em Quebec, Nova Scotia e New Brunswick - nestas províncias havia muita oposição a Confederação, como sendo um movimento favorável a Ontário apenas.

Logo apos a Confederação houve um forte movimento em Nova Scotia pela separação. Representantes foram a Inglaterra, mas não foram ouvidos. Também havia a ameaça de que se Nova Scotia se separasse do Canadá os americanos acabariam os anexando. Com isso o governo de Nova Scotia optou nos anos seguintes por lutar mais por seus interesses junto ao governo Federal e abandonar as aspirações separatistas.

O primeiro primeiro ministro do Canadá foi John A Macdonald, que era um hábil político no sentido de controlar e atender as diferentes necessidades de diferentes Províncias e culturas. Em 1972 o partico de Macdonald conseguiu maioria de assentos em Nova Scotia, mudando a situação de aversão a Confederação lá existente.

Em 1869 um acordo determinou a compra do s territórios do Noroeste (Nortwest Territories) da Hudson Bay Company e sua anexação ao Canada. O governo também tentou anexar a Colônia do Rio Vermelho, uma colônia de Metis (povos mistos entre indígenas e brancos fruto das relações do comércio de pele). Depois de muitos conflitos devido a tentativa de anexação da colônia pelo Canadá o governo Canadense notou que oficiais americanos estavam na área. Temendo que os americanos anexassem a região o governo Canadense entrou em acordo com um representante Metis e foi acordado que a colônia seria parte do Canadá, como a provincia de Manitoba. O governo inicialmente garantiu terras aos Metis para acalma-los mas depois os militares ingleses vieram e destruiram seu governo trazendo também muitos imigrantes para tomar posse de suas terras. Os Metis então moveram-se para Oeste, onde hoje é Saskatchewan.

O governo tentou alguns tratados com os povos nativos para evitar que todo o problema que eles tiveram com os Metis se repetisse. Apesar disso os nativos foram finalmente considerados um povo inferior sem capacidade de ser civilizado. Europeus supervisionaram suas aldeias e as terras ao Leste das Montanhas Rochosas foram distribuidas a europeus, não aos povos nativos dali.

Em 1871 British Columbia aceitou entrar na Confederação mediante a construção de uma ferrovia que os ligassem ao resto do Canadá, pelo governo canadense. British Columbia era uma pequena colônia, em crise depois da corrida do ouro, mas com minas de carvão. Em Ottawa pensava-se que não era lucrativo a anexacão de tal colônia, mas Macdonald achava que era importante ter uma nação com saída para o Pacífico. Outro ponto é que os ingleses temiam a anexação de BC pelos Americanos e assim incentivaram a entrada de BC na Confederação.

Em 1873 foi a vez de Prince Edward Island entrar na Confederação. Embora com uma economia ativa e uma grande população, a ilha não era ligada por ferrovias. Denovo também a ameaça de anexação pelos americanos estava na jogada. Um oficial dos US havia vindo a ilha em 1869 e tentado um tratado de comércio livre, mas com reais intensões de manipular a ilha a se tornar parte dos US. Muitas vezes a ameaça americana não era séria, mas o governo Canadense vivia assombrado com essa idéia.

Newfoundland não sentia pressão para entrar na Confederação. Eles não estavam em débito e a questão da defesa do Canadá faziam-nos temerem que entrando na Confederação seus jovens teriam que lutar em defesa do Canadá. Muito tempo passaria até que a questão da Confederação fosse ocnsiderada em Newfoundland.

Em 1880 o arquipélago do Ártico foi anexado a Confederaçao como Distrito de Franklin. Esse movimento foi desencadeado por um requerimento dos Americanos sobre os minerais da Ilha de Baffin.

A falta de apoio por algumas províncias e escandalos de corrupçõe que ligavam Macdonald a grande estrada de ferro que ligava o Canadá ao Pacífico acabou levando a resignação de Macdonald em 1873. Alexander Mackenzie, pelo partido Liberal, assumiu o governo a partir de então. Seu governo foi marcado por uma recessão na economia mundial, tentativas frustradas de renegociação do tratado de livre comércio com os US, British Columbia cobrando pela ocnstrução da ferrovia que os ligariam ao resto do Canadá e muitos trabalhadores Canadenses indo para os US em busca de trabalho. Mackenzie se tornou impopular e em 1878 Macdonald retornou pelo partido Conservador.

Macdonald desenvolveu um programa de desenvolvimento nacional baseado em tarifas para tornar forte o setor industrial. Apressou a construção da estrada de ferro transcontinental e incentivou a imigraçao para territórios do Oeste. Esssas políticas norteariam o desenvolvimento do Canadá até a Primeira Guerra Mundial.

A política de Imigração de Macdonald não foi um sucesso. Apesar de muitos imigrantes terem ido para o Oeste, mais ainda foram do Canadá para os US. Ainda assim por volta de 1880 os Northwest Territories começaram a se desenvolver. Nessa época aconteceram as últimas caça de búfalo, que estavam desaparecendo do Canada. Nativos famintos começaram a roubar gado dos fazendeiros o que criou conflitos que chegaram a protestos armados por parte dos nativos que tiveram suas terras delapidadas. O memso aconteceu com os Metis que criaram conflitos armados ao pedirem por terras. Em 1900 uns poucos tiveram título de suas terras mas nenhum incentivo para cultivá-las. Com isso acabaram vendendo as terras e tanto Metis quanto os povos nativos foram por decadas seguintes ignorados nas políticas. Apenas recentemente em 1981 os Metis foram incluidos no Censo do Canadá.

Em 1886 surgio o Partido Nacional em Quebec, lutando por maior reconhecimento da língua e cultura francesas. O prtido teve maioria de cadeiras na Província. Em Ontário a situação dos que falavam Frances foi bem pior. A lingua inglesa foi adotada em todas as escolas e livros franceses foram abolidos. A Provincia forçou uma assimilação da língua e cultura francesas. Manitoba seguiu Ontário em 1890 com a extinção do bilinguismo e adoção do Inglês em todas as escolas.

No começo da década de 1890 o povo Canadense se encontrava dividido. Muitos não haviam se adaptado ainda à Confederação. A religião católica e a cultura francesa sofriam. Idéias de comércio livre entre o Canadá e os US também dividiam os canadenses. Ontário dominava a politica da Confederação sendo que outras províncias se viam do lado de fora. Isso tudo fez surgir um sentimento de mudança no povo Canadense no final do século XIX. O próximo caítulo vai falar da entrada do Canadá no Século XX, com o crescimento econômico e político que a acompanhou.

2 comentários:

Mayumi disse...

O Canadá foi se estruturando conforme a aceitação da ideia de confederação e de alguns ajustes que, pelo jeito, não foram tão fáceis assim, não? Quando ouvimos falar que existem duas línguas oficiais num país, ficamos pensando qual foi a causa. Na maioria das vezes, é causa política, como vimos até agora na história do Canada! Por outro lado, torcemos para que seja por causa de aceitação de uma outra cultura, mas esta é mais rara. Não acontece assim, tão pacificamente! Rs.
Bem, indo ao "jogo dos sete erros" (rsrsrs), o ano escrito no seguinte trecho, não seria 1872??? "Em 1972 o partico de Macdonald conseguiu maioria de assentos em Nova Scotia, mudando a situação de aversão a Confederação lá existente." Ahaaa! Rsrsrs. Obrigada!

Marcos Sanches disse...

Sim Mayumi, agora para mim vai ficando claro porque existem duas linguas e quantas brigas já houve entre os britanicos e os franceses...

Lembrei que preciso ler mais um capitulo...

COrreção feita, obrigado!

Marcos