domingo, 1 de novembro de 2009

História do Canadá - Capítulo 12 - Rebeliões, Reformas e Governos Responsáveis

Eu não sabia como traduzir o "Responsible" do título do capítulo, não sei se "Responsáveis" captura a idéia correta, ou qual palavra seria melhor. Do jeito que eu entendo, o "Responsível" significa "que tem que prestar contas, que tem que responder pelo que faz". Igual, talvez, "accountable". Que governa pelo povo e não sozinho. Ok, dito isso, vamos em frente.

Na primeira metade do século XIX a autoridade do governo monarca, a hereditariedade, o exercito e o controle da igreja assegurando o poder de uns poucos estavam começando a ser desafiadas pela classe média na Europa e América do Norte.

Rebelião no Lower Canada (mais ou menos Quebec) - Em 1837/38 a crise na agricultura adicionada da frustação da classe média pelo não acesso ao Executivo e Legislativo foram o estopim da rebelião. Após a guerra de 1812 o Parti canadien, formado pela nova classe média, médicos, advogados e jornalistas começou a agitar um movimento por reformas políticas. O partido ganhou apoio popular por defender a cultura canadense, a igreja Católica e por ser a favor de novas concessões de terras. O Parti canadien facilmente ganhou todas as eleições para a Assembléia e por volta de 1820 eles tentavam trocar o apoio a propostas do governo por atendimento do governo a seus requerimentos. NO final dos anos 20 o pertido mudou de nome, para Part patriote, e se tornou mais radical. Em 1834 Papineau lançou na assembleia uma lista de 92 resoluções que demandava eleições para o Executivo e Legislativo onde seria eleito quem tivesse mais votos na Assembleia. Havia tembém ameaças de que se o governo não acietasse as resoluções o Canadá lutaria por sua independência do Império Britânico. As resoluções eram extremas e muitos deixaram o Parti patriote, mas os que ficaram levaram o projeto adiante. O governo se recusou a acatar as resoluções e ainda baixou 10 resoluções aprovada pela coroa britância de que o governo no Canadá não precisaria ouvir a Assembleia para aprovar seus projetos. Com isso o Parti Patriote se viu sem meios para lutar pela democracia a não ser pela desobediencia civil. Em 1837 havia já muita tensão. A população que falava Ingles e era favorável ao governo organizou um exercito paramilitar para impedir os encontros do Parti patriote, que formaram um exército paramilitar também. Em Novembro de 1837 uma batalha entre os exercitos paramilitares serviu de pretesto para a prisão dos patriotas. Papineau, o principal lider dos patriotas, fugiu para os US, mas outros lideres organizaram exércitos entre a população e partiram para a luta armada. Em 13 de Novembro de 1837 eles vencderam uma batalha contra o exército britânico mas não conseguiram sustentar a vitória. Dois dias depois as tropas Britânicas venceram os patriotas, deixando 58 mortos e 60 casas queimadas. Mais patriotas fugiram para o US. Las líderes se encontraram no exílio e mudaram seu nome para Frères Chasseurs (Hunter Brothers - Irmãos Caçadores). O seu plano era juntar um exército para uma nova revolução. Eles entraram no Lower Canada em Novembro de 1838 e juntaram 4000 insurgentes. Foram facilmente derrotados pelo exército Britânico. Para evitar novas rebeliões o governo Britânico destruiu centros patriotas, prendeu 850 insurgentes, enforcou 12 deles e deportou outros 58 para uma colonia penal na Australia.

Rebelião no Upper Canada (mais ou menos Ontario, região de Toronto) - A população estava descontente principalmente com a distribuição das terras da igreja (queriam que fosse distribuida para o povo), com uma minoria de famílias que eram sempre favorecida pelo governo, pela corrupção e pelos privilégios de certas classes que obtinham terras muito mais baratas enquanto que outras tinha que ir para lugares distantes para conseguir o mesmo. A Assembléia, ao contrário do que aconteceu no Lower Canada, não era predominantemente revolucionária, de oposição ao governo. O governo contava com significante numero de membros em seu favor. Com isso em 1830 a Assembléia tinha dois polos, um favorável ao governo e outro reformista queria que o executivo fosse eleito assim como a Assembléia, queria o fim das indicações para cargos no governo. Em 1836 o governo teve minoria na Assembléia que se negava a passar muitos projetos e ele dissolveu a Assembleia, fazendo uma nova votação que foi fraudulenta e onde a Assembleia teve imensa maioria pró governo. No Outono de 1837, Mackenzie, o lider dos reformistas, estava convencido de que apenas uma revolta teria chance de lutar pelos seus ideias democráticos. Dizendo que o governo planejava o confisco de terras, Mackenzie conseguiu unir um grupo grande de revolucionários. A ida das tropas britânicas para combater a Rebelião no Lower Canada foi a brecha que Mackenzie precisava para iniciar a Revolta. No entanto eles foram um tanto quanto desorganizados, com falhas graves na comunicação que permitiu o governo descobrir e dispersar a rebelião em Toronto antes de acontecer a luta de fato. Mas rumores se espalharam pela província e apesar de muitos outros distritos terem grupos armados defendendo os interesses reformistas, em todos eles os rebeldes foram facilmente dispersos pelas tropas do governo. Ainda assim houve 885 prisões e dois foram enforcados. Mackenzie fugiu para os US. Lá ele reuniu com outros lideres e Americanos simpáticos a causa e promoveu ataques na fronteira, esperando avivar uma oposição dentro da colônia. Mas nunca teve sucesso. Em 14/01/1838 Mackenzie foi forçado a se retirar da Navy Island, no lado canadense, onde ele tinha proclamado a Replúclia do Upper Canada.

Movimentos de Reforma em Maritimes (região do leste do Canadá) - Não houve rebelião armada em Maritimes, mas a região tinha muito dos problemas políticos do Upper e Lower Canada. Entre os principais estava a questão das terras, todas já com proprietários, a maioria deles morando na Europa. Movimentos contra proprietários aconteceram sem no entanto partir para a revolta armada.

Em 1838 Durhan foi nomeado governador geral das colônias Britânicas na América do norte. Ele fez um relatório sobre as revoltas que tinham acontecido na colônia e duas de suas principais recomendações foram a união do Upper e Lower Canada e um governo responsável (aqui significando que era eleito pela colônia, não indicado). Para que o governo responsável não prejudicasse a Inglaterra, ele recomendou que ela mantesse controle da distribuição de terras, da política externa e do comércio. Durhan discriminou a população do Lower Canada dizendo que a revolução lá havia contribuido para os problemas financeiros da região e que o governo deveria focar na assimilação da cultura e lingua Francesas construindo uma colônia de ligua inglesa apenas. Em 1840 criou-se a Província Unida do Canadá, extinguindo-se Lower and Upper Canada, mas o apelo de Durhan para um governo responsável não foi atendido, o Executivo e Lesgilativo ocntinuou a ser indicado pela Inglaterra e a Assembléia continuou com poderes muito limitados.

Nem Lower nem Upper Canada ficaram felizes com a união. O Upper Canada tinha medo do espalhamento da religião Catolica e domínio Frances enquanto que o Lower Canada estava convencido que tudo era uma armação para eles serem assimilados pela cultura inglesas. A luta por reformas e por um governo responsável continuou, no entanto. Os dois lados se uniram quando viram que o governo Britâncio não voltaria atrás com relação a união. Em 1948 eles conseguiram maioria na Assembléia e nomearam ministros e o Executivo e o governo responsável começou na Província Unida do Canadá. No entanto, Nova Scotia foi a primeira a conseguir o Governo responsável, depois de a oposição ter a maioria na Assembléia em Fevereiro de 1948 e James Boyle Uniacke foi o primeiro governo responsável nas colônias Britânicas, nomeado pela Assembléia, em Nova Scotia. Em Prince Edward o governo Responsável começou em 1851 e em New Brusnswick em 1854. Em 1855 foi a vez de Newfoundland. Apesar dessa grande conquista, as colônias não era independentes. O parlamento Britânicao ainda legislava em assuntos relativos a defesa, potítica estrangeira e emendas constitucionais. O governo responsável representou a passagem do poder na colônia da Grã Bretanha para a classe média. Os políticos agora tinham muito mais considções de usar o poder do estado em benefício da propria colônia.

Diferentes foram as mudanças efetuadas pelo novo governo em diferentes colônias. Em nova Scotia foi proibida as Uniões de trabalhadores, cancelado o status especial que a Igreja tinha, terminado o monopólio da Campanhia de Mineração e experimentaram o sulfrágio universal. Em Nw Brunswick o principal colégio da igreja foi transformado em universidade não licda a igreja, introduziu-se o voto secreto e proibição do álcool. Em Prince Edward Island a educação tornou-se pública e o voto foi permitido a um maior segmento da população. Em Newfoundland a administração patinou por causa de conflitos com a igreja católica que entre outras coisas controlava os votos em regiões mais afastadas. Com o ápice do conflito em 1861, vários cargos políticos foram oferecidos a igreja Católica e políticas de desenvolvimento social começaram a aparecer. No Canadá (Privíncia Unida do Canadá) a igreja foi separada do estado, várias políticas de desenvolvimento econômico foram adotadas, entre elas a garantia do governo de dinheiro para contruir ferrovias. Conflitos no governo continuaram existindo entre as partes que falava frances e ingles e a capital do Canadá se alternava entre Quebec City e Toronto. Conflitos também existiram entre os Reformistas e os defensores do governo e privilégiso britânicos (os Tories), que se tornou o partido de oposição.

O resto do atual Canadá estava sobe o domínio da HBC (Hudson Bay Company). Em 1821 a HBC se uniu com a NWC (North West Company), continuando sob o nome HBC e com completo domínio dos terrítórios no Norte e Oeste do Canadá. Desse tempo até 1860 George Simpson foi o nomeado governador de todo esse imenso território dominado pala HBC. Embora tendo a seu lado comissões de comerciantes e sendo subordinando a um governador geral em Londres, a HBC sempre teve lucro nesse período e ninguem se preocupou muito em questionar o seu governo. Em 1849 os baixos preços pagos pela HBC pela pele dos animais incentivou os Metis a comerciarem suas peles com os Americanos. O comércio com os americanos já estava sendo praticado por outras tribos de nativos e embora fosse proibido, evidenciava a perda do monopólio de pele pela HBC. A queda do preço do couro também foi fator de influência da queda do poder da HBC em meados do século XIX. A rápida expansão dos Americannos para Oeste fez os Britânicas temerem que o Oeste do Canadá seria dominado pelos Americanos se não fosse povoado. A HBC com seu domínio era um obstáculo para esse desenvolvimento. Os Britânicos começaram a questionar a HBC - a grande indústria em que o comércio de peles se tornou.

Na Costa do Pacífico no Canadá, o governo ingles começou a promover o assentamento de colônos para a prática da agricultura por volta de 1847, ignorando a oposição de George Simpson, governador local da HBC. Os ingleses estavam com medo de uma invasão dos Americanos na área para tomar as minas de carvão. Em 1849 a Ilha de Vancouver foi oficialmente transofrmada em mais uma colônia britânica, outro esforço para assegurar o domínio na Costa Oeste do Canadá. HBC dominava a área mas foi obrigada a assentar colonos, distribuindo terras e construindo estradas e escolas e um tribunal com o lucro na região. Mas sendo uma colônia, a Ilha de Vancouver tinha um governador, o qual teve muitos conflitos com a HBC que não era interessada no desenvolvimento da região. Em 1856 os ingleses exigiram do governador que houvesse uma assembléia, mas o governador baixou regras que fazia o acesso à assembleia muito restrito (precisava possuir mais do que uma certa quantia de terra). Em 1858 foi descoberto ouro na parte continental e o governo Ingles cancelou a concessão das terras para a HBC, dizendo que a mineração naõ podia ficar nas mãos de uma compania, tinha que ser da coroa. E formou com isso a colônia da British Columbia que nasceu independente da HBC. P governador james Douglas, que também governava a Ilha de Vancouver tentou assegurar o domínio dos ingleses na região, minando os esforços dos Americanos de a tomarem. Nessa época James Douglas era absoluto no poder, sem muita oposição.

O próximo capítulo fala sobre o desenvolvimento de vários aspectos no Canadá em meados do século XIX

2 comentários:

Mayumi disse...

E aos poucos, a reforma do governo foi sendo impalantada, acho que da[i, vai se firmando tb os locais onde as linguas farncesa e inglesa sáo faladas, não é?
Ah, as datas lá em cima já estão no século passado! Acho que são datas todas do século retrasado, não? Sorry! Rsrsrss.

Marcos Sanches disse...

Ok, ok, corrigido... Caracas como vc consegue ler tudo isso... Obrigado de qualquer forma!

Marcos