domingo, 2 de janeiro de 2011

A polêmica da medalha antes na São Silvestre

Tem havido bastante argumentação contra a Yescom pela entrega da medalha da São Silvestre antes da prova neste ano. Acho que de uma forma geral não há quem concorde com a iniciativa. Mas isso fez surgir uma conversa em paralelo sobre a importância que damos a medalha, já que para alguns a medalha seria o de menos. Eu estou nesse grupo, mas já houve tempos em que eu gostava da medalha e colecionava elas e gostava de sentir o peso de todas as medalhas que eu tinha. Hoje, olhando para trás, eu não diria que era um idiota por colecionar medalhas. Acho que são fases que acontece em tudo que passamos nessa vida. Quando descobrimos uma coisa nova, como corridas de rua, ficamos mais entusiasmados e entramos de cabeça, mas a experiência pode fazer a gente mudar de idéia mais para frente. E isso não é só com corridas. Pense num novo emprego onde você entra, tudo é novidade, novos amigos, coisas novas, você aprende muito, vai para casa, lê artigos para tentar entender a nova realidade e fica ansioso com tudo isso. Depois de um tempo você tá metendo o pau no chefe, só faz o que precisa fazer, prefere ler livros de ficção a coisas do trabalho. Ok, talvez você não vá para o lado "negativo", mas você vai ver o trabalho de outra forma e não vai fazer mais o que fazia quando começou e não vai ter o mesmo entusiasmo.

Enfim, eu tive minhas medalhas e o tempo onde quis correr a SS todo ano. Hoje eu sou mais focado em correr por correr, não importa o tenis, o cronômetro, o ritmo, a distância, a roupa. É bom quando tem alguem junto, mas fora isso correr é liberdade, é poder pensar em outras coisas, ouvir programas de rádio que não ouviria em casa, respirar ar puro, ficar cansado e com vontade de comer e dormir... Liberdade de decidir o seu percurso, o seu ritmo, de escolher calçada ou rua, subida ou descida, 1 ou 2 horas, de parar para pegar o metrô, de sentir o chão passando por baixo dos seus pés, mas de terminar feliz.

A polêmica da medalha entregue antes ilustra na minha opinião como os corredores que vão na SS são diferentes de mim no que eles buscam. Mas isso não significa que não tenham razão, que estão errados ou que o objetivo deles tem menos valor. Significa que somos diferentes e estamos em fases diferentes, que temos valores diferentes, que buscamos ideais diferentes. A medalha entregue antes da corrida é uma afronta ao assíduo participante da SS que tanto valor dá a conquista suada da medalha, um passo que o organizador não deveria dar sem ouvir os corredores, sem ter realmente bons e convincentes motivos. Eles pisaram na bola e vai ser interessante ver como isso se desenvolve. Eu acho que a SS tem uma importância muito grande para tantos que participam, uma importância emocional, não é a medalha que faz a corrida e portanto a entrega da medalha antes da prova será simplesmente aceita, poucos pararão de participar alem daqueles que iam parar de qualquer forma, como eu parei.





Nenhum comentário: