segunda-feira, 5 de abril de 2010

Turismo em São Paulo com a Paty

E eis que a menininha da turma tá fazendo a gente suar no duelo. A Paty colocou no Mapmyrun um de seus treinos pela capital, daqueles longos que me fazem lembrar das ruas da Capital Paulista. As ruas de São Paulo não são como as ruas de Toronto e lá os corredores preferem os parques, mais seguros, com piso mais regular. Mas muitos pegam o asfalto como eu fazia muito nos anos dourados da minha vida de corredor de rua.

Depois de um aquecimento básico de 7Km, ela começou a correr em direção a saída da USP e segue pela Lineu de Paulo até cruzar a cidade jardim. Percurso que muitas vezes fiz, geralemnte no sentido contrário da Paty, geralmente era o começo de um longo. Ela correu então pela JK, percurso conhecido do corredor paulistano por ser parte da maratona da cidade. Percurso que ficava no quintal de meu ap, eu me lembro simultaneamente de várias das vezes que corri pela JK, que passei perto do Extra subindo a João Cachoeira, que terminei ali o meu treino. Lembro de momentos sofridos da Maratona de São Paulo e momentos quando vi o sofrimento de amigos corredores. Não me sai da memória a imagem do Leo no final da maratona de São Paulo, correndo pela JK, gemendo a cada passo.

Mas a Paty estava começando apenas, ela terminou a JK, desceu a República do Líbano e entrou no Ibira pelo meu portão predileto, era o portão mais perto do meu ap. O Ibira talvez seja o lugar da maioria das memórias de SP.A Paty não perdeu muito tempo ali, saiu direto pelo portão da Pista de Cooper passando por uma pequena parte do meu loop de 15 Km que passava perto da casa da Lika. A Paty pegou a Ibirapuera, avenida que poucas vezes fora palco das minhas corridas. E ela seguiu pela Ibirapuera para pontos onde eu jamais pisei em meus treinos, mas que era o quintal dela, quando depois da Ibirapuera se transformar na Ver. Jose Diniz, a Paty entra por umas quebradas, onde eu me perderia umas 10 vezes até achar a saída. Mas ela não se perdeu, ela estava em casa para completar os Kms finais do longão.

Tivesse o sujeito de carro, iria da Usp a Interlagos pela Marginal. O corredor estando a pé, bicho maluco, precisa dar voltas, como se a distância fosse pouca. Segue o mapa do percurso feito pela Paty, num longo de reconhecimento por vários distritos da capital paulista.

Nenhum comentário: