sábado, 17 de abril de 2010

Ottawa

Ontem fui pela segunda vez para Ottawa, a capital do Canadá. Da outra vez eu tinha ido com minha amiga Paula, de carro. Agora foi a trabalho. Não é comum eu sair da empresa a trabalho e ainda menos viajar, pois eu trabalho com a parte mais matemática da coisa, a qual os clientes geralmente não entendem e não querem entender. Maas de vez enquando encontramos alguns que querem enfiar o nariz mais nessa parte e geralmente quando isso acontece eu tenho que ter contato com o cliente final, e esse foi o caso. Mas o post é mais para deixar registradas as situações do aeroporto.

Na ida eu cheguei no aeroporto bem cedo e como tinha a idéia de que viagens domésticas era no terminal 3, desci lá. Olahndo a passagem notei que devia ir pro terminal 1. Sorte que eu realmente tinha chegado lá bem cedo. Foi aí que notei que o aeroporto de Toronto tem um trenzinho automático (sem piloto) que fica rodando lá dentro. Seguindo as placasa que indicavam Terminal 1, eu fui parar no trenzinho, e daí foi fácil chegar no outro Terminal (onde eu geralmente pego avião pro Brasil). Fiz o check in e tudo e ainda tava muito cedo, então sentei num banco e comecei a ler os documentos de trabalho, que eu até então não estava familiarizado. Quando deu 9:20 da manhã eu fui entrar para a área de embarque, pois o vôo era as 10:10. Entrei e fui no portão 131, como indicava no bilhete. Achei estranhoq ue tinha pouca gente ali, mas snetei no banco e fui ler o meu livro. Quando deu 9:50 eu notei que tinha algo errado, pois não tinha ninguém ali, era sexta feira, muita gente devia estar viajando e tal. Fui perguntar pra moça do portão ali e ela me disse que o portão tinha mudado para o 120. Eu corri para o 120 e fui um dos últimos a entrar no avião, mas nesse ponto os meus colegas já tinham ligado para o trabalho preocupados em saber onde eu estava e segundo o chefe tava o maior auê lá no trabalho com a galera "making fun of you".

Na volta chegamos cedo no aeroporto e o meu colega disse que queria dar uma andada pra passar o tempo e tal e eu sou mais de ler, então resolvi entrar pra área de embarque, achar um banco e ler o novo livro que eu tinha comprado. Quando cheguei no meu portão de embarque, o 16, notei que o auto-falante estava chamando a galera para o vôo para Toronto das 6h. O meu sairia só as 7h. Pensei que se tudo vai pra Toronto, eu poderia ir nesse mesmo e chegaria em casa mais cedo. Conversei com a moça lá, ela imprimiu um novo bilhete e mandou eu entrar no avião. Mas eu nem tinha como avisar o meu colega, eu não só não tinha celular, mas não tinha o número dele. Pensei que teria tempo de ligar para ele de Toronto, depois de achar o número dele com algum outro colega de trabalho, mas quando cheguei em Toronto já era tarde demais... Enfim, o sujeito acho que nunca mais vai viajar comigo, eu sempre sumo nos aeroportos...

Há momentos em que tenho que concordar que seria bom ter um celular...

Nenhum comentário: