sábado, 6 de abril de 2013

Entrevista

E falando em sair de casa, eu fui levar a minha bike para dar uma geral depois do inverno, precisava pois a corrente tava enferrujando por que eu tinha pedalado na neve e eles jogam muito sal nas ruas. Na volta o sujeito da TV me parou com aquele microfone dele lá e me perguntou que assunto da cidade que eu acompanho nas notícias. Eu sou desinformado e tal, mas eu ouço o rádio com frequência, principalmente no inverno pois eu tava andando bastante até o trabalho e voltando. Eu pensei rapidamente e resolvi falar que eu tava acompanhando e interessando no trânsito, falei para ele porque e tal, ele falou legal e resolveu gravar.

O trânsito em Toronto é muito melhor do que em São Paulo, mas o pessoal daqui reclama bastante, não sabe se vai por mais ônibus, mais metrô ou bondes... Fica uma briga com o prefeito pois ele não quer gastar com trânsito e também não gosta de bikes. Apesar de não ser como em São Paulo, eu peguei uma certa aversão a transporte público pois é cheio e eu acho que acostumei com a liberdade de andar de bicicleta. E também tem o fato estranho que esses ônibus que passam nas vias principais costumam demorar e quando eles aparecem, vem uns 2 ou 3 juntos. Parece algo idiota, mas eu tenho tentado adivinhar porque isso acontece, tipo, tentando achar uma explicação que não seja porque eles são idiotas. Enfim, eu falei dessas coisas e da falta de segurança para bicicletas, apesar que depois da entrevista eu pensei e devia ter falado somente das bicicletas, eu tinha o suficiente para falar, mas só pensei nisso no final.

Não é inseguro andar de bicicleta em Toronto, principalmente  se você comparar com São Paulo, mas a minha opinião depois de um tempo aqui é que não importa, tipo, o ciclista deveria ter o direito que o pedestre tem, de andar num lugar onde não tem carros. Não é justo ter que dividir a rua com os carros. Isso parece maluco, parece querer demais, mas para mim faz todo sentido pensar que isso é simplesmente um direito do ciclista, direito a segurança. Muita gente não anda de bicicleta em Toronto porque tem que andar junto com carros, e por mais que a gente pense que é seguro a verdade é que a sua vida ali não depende só de você, se o motorista está bêbado ou qualquer coisa, pronto, o ciclista é muito vulnerável num acidente envolvendo carro. Ou seja, não ter que pedalar no meio dos carros é simplesmente um direito a segurança. Em Copenhague, eu acho, é mais ou menos assim, os ciclistas são separados, e vivendo aqui dá a impressão que a gente tem certo poder e deveríamos lutar por essas coisas. Enfim, uma hora eu escrevo mais sobre isso.

Um comentário:

Luis Augusto disse...

Olá Marcos,

Enquanto isso aqui em São Paulo a prefeitura e principalmente a mídia ficam incentivando as pessoas a usarem a bike mas sem oferecer uma estrutura mínima necessária. Ou seja, um convite ao suicídio.

Um abraço
Luís Augusto