quinta-feira, 11 de abril de 2013

Avaliação de hospitais

A sistema de saúde no Canadá é totalmente público, de forma que mesmo se você quiser pagar não tem jeito. A idéia é que todo mundo tem que ter o mesmo tratamento de saúde, tenha ou não dinheiro. Eles só esqueceram que os EUA estão a uma hora de carro, a galera que pode pagar baixa lá...

Mas enfim, o foto de o sistema ser público faz com que ele tenha muito problema, muitas filas, faltam enfermeiros... tudo zoado tipo a saúde pública no Brasil, se não for pior. Com isso a saúde está constantemente nos noticiários e tal. Esta semana a CBC, que é o principal canal de TV daqui, tipo a Globo, mas público também, resolveu fazer uma avaliação dos hospitais do tipo de um ranking. Eles então pegaram alguns índices como taxa de mortalidade, de infecção, número de dias internado antes de ir para casa... e fizeram um índice e fizeram um ranking.

A galera dos hospitais caiu matando, dizendo que o ranking era injusto e que não era possível comparar os hospitais. O pior é que nisso eles tem muita razão. Por exemplo, um hospital que trata câncer vai ter mortalidade muito maior do que um hospital que trata de coisas menos graves. Assim um hospital pode ficar bem na fita simplesmente porque o tipo de paciente que é tratado lá é mais fácil de se tratar. E pode ter diferenças regionais também, onde mesmo se o hospital trata as mesmas coisas, o estado do paciente que chega lá é diferente. Ou seja, é fácil ver que é complicado comparar hospitais. Eles dizem que tinham um time de estatísticos e peritos em medidas de qualidade e tal, mas o esquema tá a  maior controvérsia.

Minha opinião é que é complicado fazer um ranking que seja minimamente justo. Tipo, o hospital onde eu trabalho é para doenças mentais e portanto é completamente diferente de outros, é difícil imaginar como ele poderia ser comparado com um hospital mais geral. Tá certo que ele não foi incluido na avaliação, mas esse tipo de diferença existe entre os outros hospitais também. Mas enfim, só acredito vendo. Apesar disso tenho que adimitir que uma coisa que eu queria ver da parte dos que criticam, e que me parece algo fácil de conseguir, é provas de que o ranking não funciona. Por exemplo, mostrar que os hospitais bem rankeados na verdade tratam de pacientes menos graves. Mas ainda não achei algo assim, que seria bem convincente para qualquer pessoa, imagino.

Mas o que eu queria comentar é mais sobre as consequências da divulgação da informação, o poder da mídia. Veja, há muita polêmica, o que significa que no mínimo não se sabe o quão válido é o ranking. Mas poucas pessoas tem formação para entender isso, eu imagino. Então o que acontece é que a população fica contra a galera dos hospitais que estão contra o ranking, e ficam a favor da CBC. Imegine então que o ranking seja totalmente furado. Por aí você tira o dano que informação enganosa pode causar por causa do poder da mídia.

Ter um ranking como esse, justo, é algo muito necessário aqui. Então a idéia da CBC é muito válida para mim, simplesmente criar a polêmica, fazer a galera conversar sobre o assunto, colocar lenha na fogueira é necessario para ver se algo muda. Ou seja, eu não sou contra a idéa, mas eu acho que devia haver consequências se foi algo mal feito.

Continuamos acompanhando...

Nenhum comentário: