domingo, 17 de março de 2013

O novo Papa

No Canadá a mudança de Papas foi um assunto muito divulgado. Eu pensava que no mundo de hoje onde ninguem parece mais querer saber de religião, essa seria uma notícia como outras, mas a galera do rádio ficava falando sobre isso o tempo todo.

Parte das pessoas parecem ter um interesse esportivo no evento. Ah, vai mudar o Papa, legal, quem vai ser o novo Papa? E rola as previsões, a galera tentando  ranquear os candidatos, tentando analisas os ditos com mais chances. E tem até como apostar em quem vai ser o novo Papa. O Cardeal Brasileiro era frequentemente mencionado como um dos que estavam na liderança. Mas todo mundo errou, eu não me lembro de ter ouvido ninguem ter falado do Argentino. Eu me perguntava às vezes se os que estão lá votando talvez não ficam ouvindo o noticiário e espalhando para a galera, tipo "aê galera, eles tão falando muito do Cardeal Italiano, do Brasileiro, do Canadense, não vamos escolher estes não ok...". Porque tipo, se fosse fácil prever ia parecer que Deus não está por trás da escolha, como eles dizem.

Outra parte parece somente ficar na expectativa do que estar por vir. De saber quem será, qual a personalidade, o que ele fez e vai fazer, como a igreja vai mudar. A Igreja Católica tem muita divulgação com esse evento, mas nem tudo é bom. O recêm-rennciado Papa Bento XVI tem sido bastante criticado por suas posições em relação a diversos assuntos e escândalos que a Igreja se envolve. Mas a verdade é que com tantos católicos, a "política" da igreja afeta o mundo de forma real e dessa forma afeta mesmo os que não pertencem à igreja.

Tem também a parte que fica p. da vida porque gosta de ouvir notícias e tal e eles ficam falando disso o tempo todo. Eu estou meio que nesse grupo, dos que acham que a cobertura ficou sensacionalista demais, parece que estamos falando sobre o final da copa do mundo, quem vai ganhar, quem vai ganhar...

Outra coisa interessante é que o Papa é "eleito" pela vida inteira. Por causa disso faz muito tempo, séculos, que um Papa não renuncia e por isso também essa renúncia tem sido muito comentada. Como se o Papa tivesse cometido um pecado capital. Mas não sei, acho que a Igreja Católica tem regra demais que não tem nada a ver com nada, uma delas é o Papa ser eleito pela vida inteira. Não é fácil ser Papa, me parece que  simplesmente não faz sentido obrigar o sujeito ficar lá se ele já não tem tanta forças para viajar e disseminar o que ele tem que disseminar. Faz sentido passar a bola para alguém mais jovem e tal. Outra regra é a escolha do Papa. Se a intensão é que Deus escolha o novo Papa, para mim faz mais sentido jogar uma moeda ao invés de ter uma votação com aquelas fumaças e tal. Mas enfim... vamos rezar para que o novo Papa faça da Igreja um instrumento para um mundo melhor...


Nenhum comentário: