domingo, 27 de outubro de 2013

Sobre cobaias caninas

Depois que a galera entrou no Instituto Royal e sumiram com os caninos que era usados como cobaia de experimentos lá, o assunto parece ter virado moda. Eu meio que tinha ignorado o caso pois para mim parecia mais um simples ato emocional de quem gosta de cachorros mais do que de pessoas. Deviam ser todos presos.

Mas depois notei que seja como for, se a açao nos faz pensar no assunto e isso nos faz ser melhores, então tá valendo. A questão não parece simples, ainda que pareça simples condenar o roubo dos animais por ser contra a lei, sem provas de mal tratos e com possíveis prejuízos para a galera do instituto e quem paga eles. E por eles terem "resgatado" os cachorros mas não os ratos. E por eles tomarem remédio para dor de cabeça e usagem GPS e sei lá mais o que.

Se pensarmos que a sociedade pode evoluir para um ponto onde vivemos de forma sustentável, não comemos mais animais ou plantas, não poluímos mais o ambiente e tal, então talvez faça bastatne sentido pensarmos em assuntos como parar de usar animais como cobaia. O fato de alguém ser contra o uso de animias como cobaias não implica que o sujeito deva parar de tomar remédio, mas que prefere que animais não sejam usados mesmo se isso trazer um desenvolvimento mais lento e seja mais difícil encontrar cura para as doenças. A gente não pode voltar no tempo e salvar os animais (e pessoas) que foram usados como cobaia ao longo do tempo, então que o sofrimento deles tenha sido por uma boa causa, vamos usar o que aprendemos e daqui para frente fazer um mundo melhor.

Ou seja, eu vejo a luta pelo não uso de animais como cobaias como algo válido e interessante, senão necessário. Certamente não é correto que esta luta use da invasão e roubo de animais que estão sendo usados de acordo com as leis atuais. Só que por outro lado é difícil negar que tal ato ilegal tam um poder muito grande de fazer as pessoas se mexer e pensar no assunto. É difícil conseguir isso de outra forma que não envolva atos que chamem a atenção.

Claro que não é ua questão simples de se resolver, há vários pontos complicados, como por exemplo a definição do que pode ser usado e o que não pode, pois certamente não faz sentido que só cachorros sejam beneficiados. E ratos? Insetos? E precisamos também ter uma idéia melhor, antes de qualquer decisão, do cenário geral do uso de animais como cobaia - tipo para que são usados, como são usados, que animais são usados, quanto eles sofrem, quais alternativas haveriam. Eu concordo em caminharmos para a direção de usar menos os animais como cobaias, mas entendo que é uma situação complicada e que eu tenho algumas tarefas de casa para fazer antes de ter uma opinião mais concreta sobre o que devemos fazer.

2 comentários:

ECS disse...

Acredito que a questão mais coerente seria: até onde o ser humano vai para manter seus espécimens satisfeitos?

Usar plantas e animais como alimento é normal, a própria cadeia alimentar é o melhor exemplo (esse seria o extremo inferior).

Usar plantas e animais como remédio, se for observar bem isso também acontece na própria natureza...

Capturar e usar plantas e animais como "iscas" para obter resultados secundários já é algo do ser humano...

Disseminar espécies amplamente e se aproveitar delas também... acho que aqui começam as ações polêmicas.

Dominar/usar como lazer/maltratar/matar espécies por "esporte" já entra na área das polêmicas...

A junção dessas duas últimas alternativas acho que seria o caso... mais polêmico certamente.

Exterminar espécies para o bem do ser humano...

Exterminar espécie sem necessidade, acho que (esse é o extremo superior).

Marcos Sanches disse...

Acho que essa sua lista varia um pouco dependendo de onde vc está. Aqui comer animais não é normal para muita gente, os vegetarianos e afins, que não comem e acham que não deveriam ser comidos. Certamente há como criticá-los, dizendo que comem plantas que são seres vivos e talvez de vez enquando uma lagarta junto com o alface... Mas não tem como negar que o mundo está caminhando nessa direção e mais e mais gente tem parado de comer animais. Podemos pensar que isso é idiota ou sem sentido, mas não sei se podemos pensar que é errado, todos tem direito de fazer o que quiser e se fizerem menos mal aos animais então beleza. Regras/leis para que os animais não sofram em experimentos já existem ou vem vindo e depois virão as leis para que não sejam usados...