domingo, 11 de setembro de 2011

Mixed Martial Arts

Tem um colega russo de trabalho que é ficcionado nos campeonatos da UFC (que eu acho que no Brasil é chamado de Luta Livre). Ele vem sempre conversar comigo, sempre dizendo que os Brasileiros são muito bons e tal. E eu sempre disse para ele que eu nunca acompanhei a UFC e que mesmo a galera do Brasil presta mesmo atenção em futebol, não muito em UFC. Na verdade eu nem sei dar números de quantos brasileiros conhecem ou acompanham as lutas da UFC, mas cá entre nós, devem ser poucos...

Enfim, eis que na semana passada teve uma etapa da UFC (eu não sei muito bem como funciona esses campeonatos...) no Brasil e lá veio o russo todo entusiasmado dizendo que não ia perder e tal, que ele gostava muito de ver os brasileiros lutarem...  Eu não consegui assistir pois estava viajando (veja post anterior), mas agora que voltei fui dar uma conferida.

Eu nunca me liguei em lutas, ainda mais estas, mas logo no começo fiquei impressionado com o Brasileiro Anderson Silva, o jeito dele entrar no ring (octogono), de lutar, é muito pessoal, diferente dos outros, e ele tem umas lutas impressionantes com golpes só dele. Principalmente nas lutas do Anderson Silva, logo fica claro que apesar da pancada rolar solta, os caras tem muita consciencia que aquilo é só um esporte e parece que ninguem fica assim bravo de verdade com o oponente, eles se abraçam e tal. Talvez melhor que no futebol (ou Hoquei), onde a galera vive brigando de verdade. De tudo isso queria ressaltar dois pointos:

 O primeiro é que acho que é interessante dar uma olhada no Anderson Silva e nos outrs brasileiros, para quem ainda não se interessou muito por isso.

O segundo é que talvez esportes que não são de luta deveriam aprender um pouco com a luta livre, nessa parte de passar aos atletas a importancia de se saber ganhar e saber perder, afinal, esporte é esporte.


Um comentário:

Mayumi disse...

Pois é, luta por luta... quando não conhecemos muito bem o conteúdo dos esportes "agressivos", ficamos talvez com uma imagem negativa! Eu não conheço tb as artes marciais japonesas, coreanas ou qualquer uma que seja. Aos meus olhos parecem ser todos muito agressivos, mas ao ouvir a explicação de quem pratica, a gente percebe que está com uma imagem errada destas modalidades! Talvez seja o que você escreveu mesmo: menos agressivo que futebol ou hoquei... que também não conheço direito! Kkkkkk.